Notícias

Ver lista completa

Educandos do 3º ano B interpretam obra de Dorival Caymmi

  • Compartilhar:

Minha jangada vai sair pro mar Vou trabalhar, meu bem querer Se Deus quiser quando eu voltar do mar Um peixe bom eu vou trazer Meus companheiros também vão voltar E a Deus do céu vamos agradecer... Dorival Caymmi

A série das canções praieiras perfaz o conjunto mais impressionante, não apenas em relação ao todo da obra de Caymmi, como, talvez, no sentido de sua espantosa originalidade, em relação a toda tradição da canção brasileira. Com efeito, o folclorista Câmara Cascudo lembrava que o compositor baiano inventou um gênero, pois não havia então na canção brasileira nada que se assemelhasse às praieiras — e, deve-se acrescentar, não viria a haver depois. [...] Longe do mundo racional da técnica e da ciência, longe igualmente da angústia da liberdade moderna, o universo das praieiras é protegido pela tradição e pela religiosidade, é um mundo encantado, repleto de mistérios, mundo firme, sólido, físico, solar, fenomenal — mundo, sobretudo, da plena saúde. Conforme aponta Francisco Bosco, doutor em Teoria Literária pela UFRJ, “A História de Pescadores, com seus seis movimentos representando o essencial da vida pesqueira, (...) revela o mundo da ação e do inquestionado: sair pro mar, trabalhar, voltar do mar (se Deus quiser), trazer um peixe bom, voltarem também os companheiros, e, finalmente, agradecer a Deus.”. Inseridos nesse universo poético e cultural, durante as aulas de musicalização nossos educandos do 3º ano B aprenderam a música e a história da Suíte dos Pescadores. Após o estudo, apresentaram para seus colegas sua versão da obra. Confira um trecho da apresentação.

Educadora Josirene

Acesse de um dispositivo móvel:

Nossa Senhora Menina
Delta Tech - Gerenciamento de Conteúdo