AGENDE UMA VISITA

Você esqueceu como se logar?
Para o acesso do Educando, utilize o Número de Matrícula como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Para o acesso de Pai/Mãe/Responsável, utilize o CPF (sem pontos ou traços) como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Resgatar Senha

Você esqueceu como se logar?
Para o acesso do Educando, utilize o Número de Matrícula como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Para o acesso de Pai/Mãe/Responsável, utilize o CPF (sem pontos ou traços) como Usuário e a Senha cadastrada, ou a data de nascimento (ddmmaaaa). Resgatar Senha

Notícias

Continue vendo em
seu dispositivo móvel:

O que há de errado com o mundo?

O que há de errado com o mundo? Nossa Senhora Menina

O que há de errado com o mundo?


O clima do planeta está mudando. Seca na Amazônia, calor e seca no inverno do Sul, chuvas, vendavais e um recente furacão em Santa Catarina dão sinais de que algo não está certo. Será que é o ser humano quem está causando tudo isso? Ou tais desastres ocorrem por causas naturais que se repetem de tempos em tempos?

"A humanidade está adormecida, preocupada apenas com o inútil, vivendo num mundo errado".
Hakim Sanai

O mundo gira em torno da cobiça da carne ("Eu preciso disto"), cobiça dos olhos ("Eu quero isto") e do prepotente orgulho da vida ("Eu mereço isto"). Não é possível que estas atitudes sejam a causa da maioria dos problemas do nosso mundo?

As grandes potências e empresas multinacionais contribuem para o aumento da dependência dos povos mais humildes. A exploração da mão-de-obra nas grandes monoculturas é um exemplo disso. No interior da África planta-se algodão para abastecer o mercado têxtil europeu e norte-americano. Mas os africanos não comem algodão. Quando resolveram plantar arroz para que pudessem se alimentar, recebem uma doação do mesmo produto. Por que não doaram feijão? Ou qualquer outro alimento? Por que eles se tornariam mais independentes, vendendo seu arroz e alimentando-se dele. É uma forma de direcionar a vida em prol dos poderosos e de seus interesses.

O consumismo desenfreado também traz conseqüências preocupantes para o meio ambiente. A sociedade capitalista industrial criou o mito do consumo como sinônimo do bem estar e da qualidade de vida. A moda, as marcas famosas, o status social, o consumo exagerado de alimentos industrializados, divulgados globalmente, valorizam o ter e não o SER. Criar necessidades e induzir o consumo através do marketing dos meios de comunicação promove maior produção e lucro para as empresas. Os consumidores tornam-se cada vez mais alienados, aumenta a exploração do trabalho (trabalha-se mais, porque tem que comprar mais) e criam-se irracionalidades como a indústria bélica, que tem orçamentos bilionários para promover a paz através da guerra, e a proliferação de supérfluos, como as datas comemorativas, que servem de grande impulso para o mercado consumidor e perdem seu verdadeiro significado, como o Natal e a Páscoa, degradando não somente a natureza, mas também a sociedade e suas relações.

Carmen Lucia Peters - Educadora na área de Geografia para o Ensino Fundamental II

Outras Notícias

Ver lista completa
 
Sistema Brasília
Mãe da Sta. Esperança
Colégio Passionista Nossa Senhora Menina
Rua Bom Jesus, 881- A - Cabral - Curitiba - PR
CEP 80035-010
Leia Nossa Política de Privacidade
Delta Tech - Gerenciamento de Conteúdo